homem pegando solAs moléculas aromáticas conjugadas aos grupos carbonil constituem os principais ingredientes de um filtro solar. A absorção de raios ultravioleta de alta energia e a liberação deles, só que com baixa energia, é a principal função desta estrutura, impedindo que o ultravioleta atinja a pele.

Componentes mais comuns: ácido p-aminobenzóico, avobenzona, cinoxato, dioxibenzona, homosalato, mentil antranilato, octocrylene, octyl methoxycinnamate, oxtyl salicylate, oxybenzone, padimate O, ácido fenilbenzimidazol sulfônico (ensulizol), sulisobenzona, dióxido de titânio, salicilato de trolamina e óxido de zinco. Todos estes aprovados pela Food and Drug Administration (FDA), autorizados pelo bloco União Européia em devidas proporções para o produto e devidamente comercializados no Brasil.

Existem dois tipos de filtro solar: físico e químico. A associação desses dois fatores proporciona uma melhor proteção.

O físico consiste em substâncias opacas que refletem a luz, os raios UV, como o dióxido de titânio e o óxido de zinco e que formam uma barreira ou película sobre a pele, deixando uma marca branca. Geralmente não são muito aceitos cosmeticamente, pois são espessos e de difícil aplicação, mas apresentam menor sensibilização, causando menos alergias e sendo indicados para o uso em crianças.

O químico possui uma fina camada de substâncias como o oxibenzeno que interagem e absorvem a radiação UV modificando sua estrutura e não permitindo que a mesma entre em contato com os melanócitos, células produtoras de melanina.