filtro solar.gif
















Composição do Filtro Solar
 
 
Um fator preponderante na hora de se analisar os componentes sintéticos presentes em um protetor solar, diz respeito à saúde dos consumidores e os efeitos que as substâncias podem causar. Alguns estudos dizem que essas substâncias são algumas das principais causas do melanoma (câncer malígno de pele).

Estes estudos afirmaram a incidência de melanoma em partes do corpo onde o protetor está mais presente. Outros porém, afirmaram que há uma incidência maior por serem essas partes do corpo as mais expostas à radiação solar. Mas, o primeiro caso afirma que a presença do melanoma não depende da radiação UV e simplesmente dos ingredientes do filtro.

Em 2006, um relatório produzido pela Friends of the Earth chamado “Nanomaterials, Sunscreens and Cosmetics: Small Ingredientes, Big Risks” apontavam várias partículas pequenas, incluindo o dióxido de titânio e óxido de zinco, como fatores que prejudicavam o tecido humano.

Nos dias atuais, não existe regulamentação que obrigue um aviso na embalagem do produto sobre a presença dessas substâncias.

Protegendo do solModeradas reações alérgicas aparecem em um grupo de pessoas que possuem restrições quanto à alguns ingredientes como a benzofenona química, também chamada de fenil cetona, difenil cetona ou bezoilbenzeno.

A Pro Teste, Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, realizou uma avaliação em 2009 entre 10 marcas de protetor solar FPS 30 e reprovou 8 delas.

Alguns fatores como rotulagem, composição, desperdício, irritabilidade, hidratação, proteção UVA e UVB, resistência ao calor, água e luz, foram testados. A maioria, exceto uma, apresentava o benzophenone-3, substância potencialmente cancerígena, proibida em alguns países.
 
 
Tecnologia contra o Sol  <<--  Composição do Filtro Solar  -->>  Pedro Bial - Filtro Solar