mulher pegando solProteger a pele contra os males do sol sempre foi uma necessidade humana. Desde os primórdios, mais especificamente em civilizações como a grega, egípcia e romana, os cuidados já existiam. Mamona, extrato de magnólia e misturas de óleo de oliva e areia eram usadas para bloquear a incidência dos raios solares.

O relato científico mais antigo sobre filtro solar foi em 1938, na inspiração de Franz Greiter que, após ter sofrido extensas queimaduras solares após escalar uma montanha chamada Piz Buin, situada na fronteira Suíça com a Áustria, decidiu criar em um pequeno laboratório instalado na casa de seus pais, um produto que protegesse a pele de maneira eficaz. O nome da montanha foi usado para batizar a novidade que, depois de uns anos, tornou-se a marca mais reconhecida no mercado direcionado à cuidados com a pele.

Em 1930 foi introduzido o conceito de FPS (Fator de Proteção Solar), parâmetro utilizado para medir a foto proteção. E a partir de 1970 até os dias atuais foram criadas categorias como: contra raios ultravioletas A e B (UVA e UVB), resistentes à água, específico para escaladores de montanhas, micro - pigmentos que refletem a UV, vitamina E, acelerador do bronzeado e auto-bronzeador.

Em 1944, as queimaduras eram constantes nas peles de soldados que retornavam da Segunda Guerra Mundial. Preocupado com este fato e notando que turistas das praias de Miami passavam no corpo receitas caseiras para proteger a pele, o farmacêutico norte-americano Benjamin Greene desenvolveu o primeiro protetor solar realmente eficaz.

Cozinhando manteiga de cacau no forno de sua casa, criou uma substância vermelha, viscosa, composta à base de petróleo, semelhante a vaselina e com aroma de jasmim e testou os efeitos em sua própria calvice. Satisfeito com os resultados, este novo produto foi comercializado pela empresa Douglas Laboratories. Por permitir que seus usuários adquirissem um tom de pele cobreado, uma sugestão de nome para marca foi criada: Coppertone (cor de cobre). O produto pôde chegar oficialmente às lojas no dia 11 de novembro de 1944. Vendido com muito sucesso em praias, hotéis/hotéis-fazenda e clubes, a linha Coppertone permitiu a criação, em maio de 1945, do óleo bronzeador. Com a expansão da marca, houve a criação também de protetor labial em forma de batom e o bloqueador solar.

Aproximadamente na década de 70, cientistas da empresa trabalharam durante 4 anos com procedimentos na tentativa de definir as categorias específicas para determinação do FPS, ou fator de proteção solar que apareceu, posteriormente, indicada nas embalagens do produto. Os consumidores então puderam associar o tipo do protetor com o tipo de pele. Outras categorias foram criadas como: acelerador de bronzeamento, específico para o rosto, hidratação pós sol, à prova d'água, para bebês, crianças, proteção contra UVA e UVB, produtos sem óleo, spray de fácil aplicação e para os esportistas.

Assim, em 1960 os brasileiros tiveram contato com a Coppertone e em 1984 conheceram a Sundown, 1ª marca a lançar os FPS 4, 8 e 15. E foi justamente com ela que o mercado teve conhecimento sobre os fatores de proteção solar, motivando as pessoas a se preocuparem mais com os cuidados com a pele. Nos anos seguintes, a Sundown evolui trazendo inúmeras novidades para seus produtos.

Atualmente, existem inúmeras empresas que fabricam diversos tipos de filtros solares. Confira nas páginas seguintes do site, as principais características dos produtos e os mais indicados para sua pele.